Como dizer “pagar mico” em inglês

Posted on 27. Mar, 2012 by in Intermediário

Hey, there! How’ve you been?

Esses dias ouvi alguém dizendo: “Eu não vou lá pra pagar mico.” Ouvi a frase sem contexto e não sei qual seria o mico que a pessoa pagaria então fiquei curioso de como diríamos isso em inglês. Fiz uma pesquisa e achei algumas expressões.

“Pagar mico” é basicamente quando você se encontra numa situação embaraçosa ou dá algum vexame, não é? A expressão que eu acho que mais tem a ver com esse conceito é to make a fool of oneself. Veja alguns exemplos:

She made a fool out of herself by proposing to him in front of everybody. [Ela pagou um mico quando pediu ele em casamento na frente de todo mundo.]
He’s always getting drunk and making a fool of himself at parties. [Ela fica sempre bêbado e dá vexame nas festas.]

Temos outras expressões como:

I really put my foot in it. [Paguei o maior mico.]
I embarrassed myself. [Dei vexame.]
The joke was on me. [Me ferrei.]
I wanted to crawl into a hole. [Queria entrar num buraco.]
I wish the ground would swallow me up. [Queria que o chão me engolisse.]

Temos também o faux pas (passo em falso), expressão adotada do francês que indica que você cometeu uma gafe, um deslize em público:

Not inviting some of his friends to his wedding was a major faux pas. [Não convidar alguns amigos para seu casamento foi uma gafe.]
That party was full of fashion faux pas. [Aquela festa estava cheia de erros de moda.]

Lembre-se de que quanto mais você lê e escuta inglês, mais você vai encontrando palavras e fica mais fácil de absorver seu significado. Por hoje é só e nos vemos amanhã com um vídeo de pronúncia super legal!

Take care!

Como usar a palavra “didn’t” em inglês

Posted on 25. Mar, 2012 by in Iniciante

Hey, there! How´s it going?

Vamos começar a semana revisando um assunto que ainda deixa alguns alunos meio perdidos ao aprender inglês: como usar a palavra didn’t. Vamos começar?

Em inglês temos os verbos regulares (aqueles que têm a terminação -ed) e os irregulares (que têm formas específicas, como ate, had, came, etc.). Esses verbos no passado são usados somente na forma afirmativa. Veja alguns exemplos:

Verbos Regulares

I worked a lot last week. [Trabalhei muito semana passada.]
He played soccer yesterday. [Ele jogou futebol ontem.]
She arrived at ten-thirty. [Ela chegou às dez e meia.]

Verbos Irregulares

He came to school by bus. [Ele veio à escola de ônibus.]
I had breakfast very early today. [Tomei café da manhã muito cedo hoje.]
He threw the ball at her. [Ele jogou a bola nela.]

Agora, quando queremos fazer a forma negativa de uma frase no passado usamos a forma did not ou didn’t (forma contraída) para indicar a negação. Como o verbo did já está no passado, o verbo conjugado no passado (worked, played, threw, came, had etc.) volta para o presente.

Veja como ficam as frases acima na forma negativa:

Verbos Regulares

I worked a lot last week. [Trabalhei muito semana passada.]
I didn’t work a lot last week. [Não trabalhei muito semana passada.]

He played soccer yesterday. [Ele jogou futebol ontem.]
He didn’t play soccer yesterday. [Ele não jogou futebol ontem.]

She arrived at ten-thirty. [Ela chegou às dez e meia.]
She didn’t arrive at ten-thirty. [Ela não chegou às dez e meia.]

Verbos Irregulares

He came to school by bus. [Ele veio à escola de ônibus.]
He didn’t come to school by bus. [Ele não veio à escola de ônibus.]

I had breakfast very early today. [Tomei café da manhã muito cedo hoje.]
I didn’t have breakfast early today. [Não tomei café da manhã muito cedo hoje.]

He threw the ball at her. [Ele jogou a bola nela.]
He didn’t throw the ball at her. [Ele não jogou a bola nela.]

Tenha uma ótima e produtiva semana!

As partes do corpo e seus verbos, in English!

Posted on 23. Mar, 2012 by in Iniciante

Hey, there! How’ve you been?

Hoje vamos revisar as partes do corpo em inglês e alguns verbos associados a elas.

Head (cabeça): to shake; to nod
Shake your head from side to side. [Balance a cabeça de um lado para o outro.]
I need you all to nod your heads if you understand. [Preciso que vocês façam sim com a cabeça se entenderam.]

Ear (ouvido): to listen; to hear
Listen up! [Escuta!]
I hope you can hear what I am saying. [Espero que você consiga ouvir o que estou dizendo.]

Eye (olho): to see; to watch; to observe
Do you see the bird? [Está vendo aquele pássaro?]
Let’s watch TV. [Vamos assistir TV.]
He observes the animals before taking pictures. [Ele observa os animais antes de tirar fotos.]

Mouth (boca): to chew; to talk; to kiss
Chew your food well before you swallow. [Mastigue bem a comida antes de engolir.]
I talk to my friend every day. [Converso com meu amigo todos os dias.]
Kiss me! [Me beije!]

Neck (pescoço): to bend
Can you bend your neck so your head touches your shoulder? [Consegue dobrar o pescoço para sua cabeça tocar seu ombro?]

Shoulder (ombro): to shrug
When the children don’t understand they shrug their shoulders. [Quando as crianças não entendem elas encolhem seus ombros.]

Chest (peito): to cough
He was coughing so hard his chest hurt. [Ele tossía tanto que seu peito estava doendo.]

Stomach (estômago): to digest; to growl
I can’t eat dinner, I’m still digesting lunch. [Não consigo jantar, ainda estou digerindo o almoço.]
My stomach is growling, I’m so hungry. [Meu estômiago está roncando, estou com muita fome.]

Arms (braços): to bend; to lift
Can you bend your arm behind your back? [Você consegue dobrar seu braço até as costas?]
How much weight can you lift? [Quanto peso você consegue levantar?]

Elbow (cotovelo): to bend
Bend your elbow and place your hand over your heart to say the pledge of allegiance to the flag. [Dobre seu cotovelo e coloque sua mão no coração para jurar amor à bandeira.]

Wrist (punho, pulso): to bend; to flex
Bend and flex your wrists to relax them after that last Yoga position. [Dobre e flexione seu punho para relaxá-los depois da última posição de yoga.]

Hand (mão): to wave; to shake
Wave good-bye to your grandmother. [Dê adeus à sua avó.]
People in the United States shake hands when they first meet. [As pessoas nos Estados Unidos dão as mãos quando se encontram pela primeira vez.]

Finger (dedo): to point
Can you point to which piece of jewelry you would like me to take out of the case? [Você pode apontar a joia que você que eu tire do estojo?]

Leg (perna): to walk; to run
I go for a walk every day. [Vou correr todos os dias.]
I like to run in marathons. [Gosto de correr em maratonas.]

Knee (joelho): to bend; to kneel
I have to bend my knees up to my chest to fit into this small seat. [Tenho que dobrar os joelhos até o peito para caber nesse lugarzinho.]
People often kneel down to pray. [As pessoas frequentemente se ajoelham para rezar.]

Foot (pé): to step
Step over the sleeping dog. [Passe por cima do cachorro que está dormindo.]

Toes (dedos do pé): to curl; to tip-toe
It is so cute when the baby curls his toes after you tickle his foot. [É muito bonitinho quando um bebê dobra os dedos do pé quando fazemos cócega nele.]
We have to be quiet, so please tip-toe into the room. [Temos que ficar quietos, então entre no quarto na ponta do pé.]

Fonte dos verbos e exemplos: Transparent English

O que significa “the Ides of March”?

Posted on 22. Mar, 2012 by in Intermediário

O filme de George Clooney Tudo pelo Poder, tem como título em inglês The Ides of March, e é um filme com temas políticos e a participação também de Ryan Gosling.

Atualmente o dia 15 de março é considerado como ides of March, pois ides quer dizer “meio do mês”. Ides vem do latim idus que quer dizer “meia divisão”. Ides é uma palavra que foi muito usada no calendário romano e hoje indica exclusivamente o dia 15 de março. Mas por que o 15 de março é tão importante?

Bem, antes era o primeiro dia do ano novo romano (e também marca o primeido dia da primavera no calendário romano), mas sua maior importância histórica é que foi o dia em que o emperador Julio César foi avisado pelos adivinhos (soothsayers) para “ter cuidado com a metade de março”. Julio Cesar não prestou muita atenção no aviso e foi esfaqueado por Marcus Brutus e outros no dia 15 de março de 44AC e morreu.

Veja a parte do aviso sobre o dia 15 de março na obra de Shakespeare.

Caesar:
Who is it in the press that calls on me? [Quem dentre a multidão disse meu nome?]
I hear a tongue shriller than all the music cry “Caesar!” Speak, Caesar is turn’d to hear. [Ouvi uma voz, mais alta do que a música, bradar por César. Fala; César se acha disposto para ouvir-te.]

Soothsayer:
Beware the ides of March. [Tem cui­da­do com os idos de março!]

Caesar:
What man is that? [Que homem é esse?]

Brutus:
A soothsayer bids you beware the ides of March. [Um adivinho; manda acautelardes-vos com os idos de março.]

De: Julius Caesar Ato 1, Cena 2

O filme Tudo pelo Poder (The Ides of March) foi lançado nos cinemas em dezembro de 2011 e logo estará nas locadoras. Aproveite para ver o trailer legendado em português.

YouTube Preview Image

Se você estiver lendo este post no seu e-mail, clique aqui para ver o vídeo.

See you next time!

O quê? Você caiu?

Posted on 21. Mar, 2012 by in Iniciante

Calma lá! Calm down!

O título é só uma desculpa para você se animar a ler este post, que vai falar sobre o verbo to fall, cair. Bom, todo mundo, sem exceção já caiu alguma vez na vida, então vamos aprender como dizer isso em inglês.

Quando estamos em pé, e caímos, usamos a forma to fall down. Veja alguns exemplos:

There’s ice on the ground, and you need to be careful or you’ll fall down. [Tem gelo no chão e você precisa ter cuidado ou vai cair.]

A: Why is he crying? [Por que ele está chorando?]
B: He fell down and hurt his knee. [Ele caiu e machucou o joelho.]

Geralmente não colocamos mais nada na frente de fall down. Dizemos somente “I fell down“. Mas podemos dizer onde caímos: I fell down the stairs. [Caí na escada.]. Podemos ainda dar um complemento: I fell down and broke my leg. [Caí e quebrei minha perna.]

Aproveitando que estamos falando de cair, quero que você também aprenda as formas fall off (something) e fall out (of something). Se algo está em cima (ON) de algo, como uma mesa e cai, ela FALLS OFF. Exemplo:

The book was on the table. When the earthquake hit, the book fell off (the table).
O livro estava em cima da mesa. Quando começou o terremoto, o livro caiu (da mesa).

His keys were in his pocket. When he was jogging, his keys fell out (of his pocket).
As chaves dele estavam no bolso. Quando ele estava correndo, as chaves caíram (do bolso).

Mais um exemplo:

A: What happened during the earthquake? [O que aconteceu durante o terremoto?]
B: I stayed under a table and things fell off bookshelves and they fell out of kitchen cabinets. I was scared. [Fiquei debaixo de uma mesa e as coisas caíram das estantes e caíram dos armários da cozinha. Fiquei apavorado.]

Para terminar, usamos a forma to fall over quando alguém ou algo cai no chão:

I slipped on the ice and fell over. [Escorreguei no gelo e caí.]
The lamp fell over as the children were playing in the room. [O abajur caiu enquanto as crianças estavam brincando na sala.]

Por hoje é só! Nos vemos amanhã!

Como dizer “tchan” em inglês

Posted on 20. Mar, 2012 by in Iniciante

Uma das propagandas mais indeléveis da história da mídia brasileira é a da Prestobarba, da Gilette:

“A primeira faz tchan, a segunda faz tchun, e tchan tchan tchan tchan!”

Esse “tchan tchan tchan tchan”, na verdade, é imitativo da célebre abertura da Sinfonia número 5 em Dó menor (op. 67), de Ludwig van Beethoven, de 1808. Essa pode ser a origem, então, do “tchan” brasileiro. Não necessariamente da música em particular, mas a imitação de qualquer nota musical dramática: “tchan!” E igual ao poder dessas primeiras notas da sinfonia beethoveniana, a palavra tchan tem… tem um “tchan” especial – com muito “tchan”.

Quando falantes de inglês tentam reproduzir essas mesmas notas, sai diferente – algo como “dã dã dã dã”. E como um “dã” não tem o mesmo “tchan” que tchan, o dã não se usa como recurso linguístico em inglês, com exceção da onomatopeia. As traduções, portanto, de locuções que fazem uso da palavra tchan são um pouco complicadas em inglês, e quase nunca ficam iguais. Quando uma pessoa tem um “tchan”, uma das possíveis traduções nem vem da língua inglesa:

um tchan (qualidade pessoal) = a je ne sais quoi
Todos os homens gostam dela. Ela tem um tchan que os atrai. = All the men like her. She has a je ne sais quoi that attracts them.

Porém, esse je ne sais quoi, ume empréstimo do francês, significa apenas “eu não sei quê” – uma qualidade indefinível. Um tchan vai além disso, e é algo como um charme especial, um certo encanto. Um je ne sais quoi, portanto, carece do mesmo “tchan”. Locuções parecidas poderiam ser formadas com a palavra something (algo) em inglês, para descrever um tchan de algo ou alguém:

um tchan = (a certain/special) something (extra/special) (to it)
Todos os artistas cantam bem, mas a voz de Marisa Monte tem um tchan especial. = Marisa Monte’s voice has a special something to it.

De novo, como a palavra tchan reflete a potência das notas de sinfonia de Beethoven, um “algo” não transmite o mesmo vigor.

Em português, um tchan pode ser acrescentado a algo, para dar um tchan. Em inglês para falar algo parecido, usa-se o phrasal verb to spice up (temperar):

dar um tchan = to spice up
Você vai à festa usando isso? Temos que dar um tchan nessa roupa! = You’re going to the party wearing that? We have to spice up your outfit!

O termo spice up chega mais perto de tchan neste sentido, pois “um tempero” é algo que pode inspirar emoções – mas não tão fortes quanto um “tchan”. Como o tchan brasileiro parece ter origens musicais, talvez seja nisso, na música, onde encontraremos tradução mais fiel.

Quase todo mundo conhece a palavra e o gênero musical jazz. Poucos sabem, contudo, que jazz originalmente era sinônimo, muitos anos atrás, de algo parecido com “tchan”. “Ter” jazz significava ter energia, vivacidade. Contemporaneamente com jazz, e com um significado parecido, existia a palavra pep, por sua vez derivada da palavra pepper (pimenta). (Pep sobrevive ainda hoje com esse mesmo significado – de um certo “vigor” – especialmente em se falando de esportes.) Por volta de 1930, nos Estados Unidos, as duas palavras se uniram para formar o neologismo (naquela época) pizzazz (pep + jazz). A criação linguística apareceu formalmente pela primeira vez em forma publicada em 1937, na revista americana Harper’s Bazaar. Diana Vreeland, que mais tarde trabalharia para a Harper’s, mas que na época era editora do mundo fashion da revista Harvard Lampoon, definiiu pizzazz como o seguinte:

“(…) an indefinable dinamic quality, the je ne sais quoi of function; as, for instance, adding Scotch putz pizzazz into a drink. Certain clothes have it, too.” [uma qualidade dinâmica indefinível, o ‘eu-não-sei-que’ de função; como, por exemplo, acrescentar uísque dá um pizzazz num drinque. Certas roupas também o têm.)

Esse pizzazz na tradução poderia facilmente ser substituído pela palavra tchan:

um tchan = some pizzazz
Não sei… Gostei da decoração, mas ainda está precisando de um tchan, eu acho. = I don’t know… I like the decoration, but it still needs some pizzazz, I think.

Fonte: Como se diz chulé em inglês (Ron Martinez) – Compre no Submarino

Como usar o verbo “ought to”

Posted on 19. Mar, 2012 by in Iniciante

Hi, there!

Começamos a semana com um post sobre gramática para você que quer aprender inglês aqui no blog da Transparent Inglês. O verbo ought to muitas vezes é neglicenciado nos livros e hoje vou resolver esse problema para você, ok?

  • Ought to é um modal verb então ele não tem infinitivo (lembra de to go? o to indica o infinitivo), não é conjugado na forma -ing e não leva -s na terceira pessoa do singular (he, she e it).

I ought to go now. [Devo ir agora.]
She ought to understand. [Ela deveria entender.]

  • Nas perguntas e negativas geralmente não usamos do, does, don’t e doesn’t.

Ought we to go now? [Devemos ir agora?]
It oughtn’t to take much longer. [Não deve demorar muito tempo.]
You ought not to go. [Você não deveria ir.]

  • Embora seja um modal verb, ought to é seguido de um infinitivo com to.

You ought to see a dentist. [Você deveria ir ao dentista.]

Uso

1. Ought to é usado para dizer que achamos que algo é provável (pois parece normal ou lógico).

“We’re spending the winter in Bariloche.” “That ought to be nice.” [“Vamos passar o inverno em Bariloche.” “Vai/Deve ser legal.”]
Henry ought to be here soon – he left home at six. [O Henry deve chegar logo – ele saiu de casa às seis.]

2. Ought to também é usado para impor e perguntar sobre obrigação, para aconselhar alguém (inclusive você mesmo) a fazer algo ou dizer que alguém tem o dever de fazer algo ou perguntar sobre o dever de alguém.

What time ought I to arrive? [Que horas devo chegar?]
I really ought to call Mom. [Tenho mesmo que ligar para a mamãe.]
You ought to be more careful. [Você tem que ser mais cuidadoso.]
People ought not to drive like that. [As pessoas não deveriam dirigir assim.]

Nos dois sentidos acima, ought to tem um sentido semelhante a should. Lembre-se de que ought to e should são formas mais suaves de must, que indica uma obrigação maior. Veja alguns exemplos:

That must be Henry. [Deve ser o Henry. – Tenho certeza de que é o Henry.]
That ought to be Henry. [Deve ser o Henry. – Há uma razão para que eu ache que é o Henry.]

You must tell the police. [Você tem que contar para a polícia. – obrigação, forte conselho]
You ought to tell the police. [Você deveria contar para a polícia – conselho]

Usamos os advérbios always, never e really com ought to.

You always ought to carry some spare money. [Você sempre deveria levar consigo um trocado. – mais informal]
You ought always to carry some spare money. [mais formal]

This is it for today! See you tomorrow and have a great one!

Phrasemix: “Nah, she’s way out of my league.”

Posted on 15. Mar, 2012 by in Intermediário

Hi, everybody!

Hoje temos mais um post adaptado do site Phrasemix, gentilmente cedido pelo Aaron Knight especialmente para você, querido leitor que quer aprender inglês. Vamos trabalhar com três expressões bem comuns: nah, way e out of one’s league. Leia a situação abaixo:

Um amigo sugere que você convite uma menina que você gosta para sair. Você acha ela linda demais e que ela não gosta de você da mesma maneira e diz:

Nah, she’s way out of my league.


 

 

 

 

 

 

 

 

Nah.

É uma maneira casual de dizer “não”. Use com família e amigos mais próximos.

A: Do you want me to pick you up something to eat? [Você quer que eu busque algo para comer?]
B: Nah, I’ll just make myself a sandwich or something. [Não, vou fazer um lanche ou algo assim.]

(someone) is out of (someone’s) league

Alguém que é out of someone’s league é muito bonito, rico ou legal para namorar alguém, ou seja, “muita areia para o caminhãozinho”.

Esta expressão vem da liga dos esportes. Se você é membro de uma liga amadora de esportes você não pode competir com alguém na liga profissional. Da mesma forma, uma pessoa que é mais bonita que você ou mais rica está “out of your league”, fora do seu alcance.

She’ll never agree to go out with me. She’s out of my league. [Ela nunca vai concordar em sair comigo. Está fora do meu alcance.]

way (something)

Usamos “way ___” em comparações para enfatizar um adjetivo. Tem o mesmo signficado de “much” ou “very”.

She’s way better at this than me. [Ela é muito melhor nisso do que eu.]
It’s not up to me; I’m way too far down on the totem pole. [Não depende de mim; eu não mando muita coisa na empresa.]
Don’t get angry. You’re way too sensitive. [Não fique bravo. Você é sensível demais.]

Clique aqui para ler o post original do site do Phrasemix.

Aaron Knight é o autor e ilustrador do site PhraseMix.com, um site que ensina o inglês com frases e expressões muito úteis do dia-a-dia. Já ensinou inglês nos Estados Unidos e Japão, para alunos de escolas regulares, faculdades e inglês para negócios. Aaron mora em Nova Iorque.

Expressão: to get an earful

Posted on 14. Mar, 2012 by in Intermediário

Hey, there! How’ve you been?

Hoje é quarta-feira, meio da semana e tenho certeza de que você já está antecipando os planos para o fim de semana. Mas antes disso, vamos aprender uma expressão idiomática bem interessante em inglês: to get an earful.

Ah, quem nessa vida já não got an earful da mãe, do pai, do patrão, do professor, entre outros! To get an earful é quando alguém grita com você porque você fez algo errado ou cometeu algum erro. Como dizem, mães são todas iguais e quando elas começam a falar, telling us off (dando aquele sabão), elas não param mais. Há alguns pais e chefes assim também.

Vamos ver alguns exemplos com to get an earful?

Don’t make her mad if you don’t want to get an earful. She’s been in a bad mood all day.
[Não deixa ela brava se você não quiser ouvir um sermão. Ela está de mau humor o dia todo.]

Why did you forget all about tonight’s dinner? You know how strict mother is. You will surely be getting an earful.
[Por que você foi se esquecer do jantar de hoje? Você sabe o quanto sua mãe é rígida. Com certeza ela vai encher tua orelha.]

If you don’t have that project proposal ready by Tuesday, be ready for an earful.
[Se você não tiver a proposta do projeto pronta até terça, prepare-se para um falatório.]

Hurry up! I don’t want to be late again. I already got an earful from the principal yesterday.
[Depressa! Não quero me atrasar de novo. Eu já levei um sermão do diretor ontem.]

He gave me a real earful about being late so often.
[Ele encheu minha cabeça por estar sempre atrasado.]

I got a very unpleasant earful from a truck driver who thought I was in his way.
[O caminhoneiro que achou que eu estava atrapalhando falou um monte pra mim.]

E você? Lembra da última vez que got an earful? Conta pra gente!

Estamos em guerra! Quem venceu!

Posted on 13. Mar, 2012 by in Negócios

Hey, there!

Não se assuste de novo! Hoje trago a correção do exercício das expressões idiomáticas relacionadas à guerra do post de ontem aqui no blog da Transparent Inglês, all right?

Vamos lá!

1. to give up without a fight – to concede without trying to do anything about it
2. to lose ground – to suffer setbacks
3. to be one’s own worst enemy – to defeat oneself
4. to be a casualty of something – to fail because of something
5. to have someone surrounded – to attack on all sides
6. to ambush someone – to surprise attack someone
7. to come out fighting – to react strongly
8. to make a killing – to have great economic success

Agora a correção das frases!

1. During the press conference, a reporter ambushed the CEO with a question about the political situation in Africa; the news of war had just come out 10 minutes ago, and he didn’t know about it yet.
2. His ambition to get promoted was the casualty of his inability to get strong support from key senior managers.
3. My grandfather made a killing in the stock market, then opened his own shipping business and died a rich man.
4. We can’t give up without a fight. We have to do everything we can to protect this market.
5. During the Q&A session she tried to get out of talking about layoffs, but we had her surrounded. In all, seven members of the team asked her about it; finally she was forced to respond.
6. In this situation, it just won’t do to take one step at a time. We need to come out fighting, all at once.
7. Successful companies are often their worst own enemies. Without any direct competition, they either overextend their resources in new investments or suffer from lazy self-satisfaction.
8. Despite all our best efforts, we have really lost a lot of ground in the last five months.