Feliz Dia dos Professores!

Posted on 15. Oct, 2013 by in Iniciante

Salve! Salve!

Hoje minha homenagem é pra você, amigo professor! Parabéns pelo seu dia!

Tive a sorte de ter professores bons, pacientes, carinhosos e muito dedicados. Professores que ensinaram, além do conteúdo de sua matéria, lições de vida, de humildade e de amor.

Parabéns para nós, que não desistimos do nosso sonho de educar e ao mesmo tempo aprender. Parabéns para nós que não nos desligamos um minuto e vemos oportunidade de aplicar coisas do nosso dia-a-dia na sala de aula.

E ontem nós comemoramos o Dia dos Professores aqui em casa com seis amigos professores SUPER queridos. Da esquerda para a direita: Rodolfo (História), Fábio (História e Geografia), Maricene (Português) e Bruno (História). Sentados: Adriana (Matemática), Adir (esse que vos fala!) e Ninna (Inglês e Espanhol).

teacher's day

Um beijo a todos nós, educadores!

 

What is the best age to start learning a foreign language?

Posted on 14. Oct, 2013 by in Intermediário

Currently, it is very common to find parents looking for English schools for their children at a very young age. They usually comment on the importance of studying a foreign language (FL) in childhood, so that their children can acquire the target-language faster and achieve a native-like performance. However, we could question if this is really the case, that is, if the earlier a child starts learning a second language, the better speaker he/she will become.

The idea that children are better second/foreign language learners than adults comes from the Critical Period Hypothesis, which proposes that the earlier a learner is exposed to the target-language, more chances of acquiring a native-like competence he/she will have.

There is a great discussion on the influence of age in foreign language acquisition. The assumption is that achieving native-like performance after the so-called critical period is possible, but rare. Nevertheless, it is not possible to assume that it is impossible for older learners to be highly proficient in a FL. Research shows that nativelikeness can, in fact, be attained in late L2 learners, and that input, amount of use and social function of the target-language also play an important role in FL acquisition, in addition to the learner’s age. In other words, attending a FL school at a very young age does not guarantee successful FL production, as the type of tasks, the kind of input and the time of exposure to the target-language are also determinant factors for attaining FL proficiency.

Thus, the assumption that “the earlier is the better” cannot be taken as absolute, since there are many variables that may influence FL acquisition. However, it is a fact that it is easier for children and teenagers to learn things in general, both for cognitive reasons, as associative memory and incremental learning elements of language learning are compromised by age (Birdsong 2006, p.34), and for the fact that the earlier the acquisition begins, the more input the learner will receive. As there is no consensus on the effects of the critical period, it is adequate to conclude that it is better to start learning the target-language early because children are ‘open’ to learning new information, as long as learning is seen as a continuous process.

 

References

BIALYSTOK, E. & HAKUTA, K. Confounded Age: Linguistic and Cognitive Factors in Age Differences for Second Language Acquisition. In: BIRDSONG, D. (ed.). Second Language Acquisition and the Critical Period Hypothesis. Mahwah, NJ: Lawrence Erlbaum Associates, 1999. p. 161-183.

 

BIRDSONG, David. Age and Second Language Acquisition and Processing: A Selective Overview. Language Learning, 56, 9-49, 2006.

BROWN, Douglas H. Teaching by principles: an interactive approach to language pedagogy.  New Jersey : Prentice-Hall, 1994.  467 p

FROMKIN, V., RODMAN, R. & HYAMS, N. An introduction to language. 7th ed. Boston: Thomson Wadsworth, 2003. 620p.

GASS, Suzan M. & SELINKER, Larry.  Second Language Acquisition: An Introductory Course. Hillsdale, NJ: Lawrence Erlbaum Associates, 2008. 357p.

 

Sobre a autora

Carina Fragozo tem experiência no ensino de língua inglesa há quase 10 anos e atualmente cursa doutorado em Linguística na USP. É autora do blog English in Brazil.

10 Expressões Com O Verbo “Might”

Posted on 09. Oct, 2013 by in Intermediário

abc2Hello, there!

No último post você aprendeu como usar o verbo might corretamente. Agora, você sabia que existem várias expressões idiomáticas super comuns com esse verbo também?

Vamos aprender algumas!

1. as you might expect/imagine – usado para dizer que você não acha que algo é surpreendente, que você já esperava ou imaginava

As you might expect, this top-of-the-range model is not cheap.
Como você pode esperar, este modelo top de linha não é barato.

As you might imagine, the Republicans were very happy to see the bill fail.
Como você pode imaginar, os republicanos ficaram muito felizes em ver o projeto de lei falhar.

2. I might have known/guessed – usado para dizer que você não está ou não deveria estar surpreso com uma situação

I might have known he would be late.
Eu deveria imaginar que ele ia se atrasar.

3. I might say/add – usado para enfatizar uma nova informação

I’ve had an offer – a very generous offer, I might add.
Me fizeram uma oferta – uma oferta bem generosas, diga-se de passagem.

4. might…but – usado para dizer que embora algo talvez seja verdade, isso não muda o fato principal de que você está falando

Armstrong might not be a brilliant player, but he’s a good captain.
O Armstrong pode não ser um jogador brilhante, mas é um bom capitão.

This might sound crazy, but I think someone is following me.
Isso pode parecer loucura, mas acho que alguém está me seguindo.

5. might have done something – usado quando algo era possível mas não aconteceu de fato

You might have been killed.
Você poderia ter sido morto.

How different things might have been, if your father had stayed.
Como as coisas poderiam ter sido, se seu pai tivesse ficado.

With a bit more effort we might have won the match.
Com um pouco mais de esforço poderíamos ter ganhado a partida.

6. might (just) as well – usado (1) para sugerir fazer algo pois você não consegue pensar em nada melhor para fazer e (2) para dizer que não faria nenhuma diferença se você fizesse algo

We might as well sit down while we’re waiting.
Bem que poderíamos nos sentar enquanto esperamos.

You might as well enjoy your money while you’ve got it.
Você bem que poderia curtir seu dinheiro enquanto ainda tem.

The meeting was a complete waste of time. I might just as well have stayed at home.
A reunião foi uma completa perda de tempo. Eu bem que poderia ter ficado em casa.

7. might not/might never have done something – usado quando você imagina o que teria acontecido se uma outra coisa não tivesse acontecido, embora aconteceu de fato

If I had not discovered Oliver’s letter, I might never have known.
Se eu não tivesse descoberto a carta do Oliver, pode ser que eu nunca tivesse sabido.

8. might (very) well/easily – usado para dizer que algo provavelmente vai acontecer ou é verdade

We might well have to wait six months before we know the answers.
É bem provável que tenhamos que esperar seis meses antes de saber as respostas.

The crisis might very easily lead to war.
A crise pode muito bem levar a uma gerra.

9. might well ask/wonder – usado para dizer que seria razoável perguntar ou pensar em algo

You might well wonder why we need all these rules.
Dá para se pensar por que precisamos de todas essas regras.

10. what/who/where etc might…? – usado para pedir a alguém para contar algo, especialmente quando você acha que essa pessoa não quer te contar

And where might you be going at this time of night?
E aonde você estaria indo a essa hora da noite?

Como usar o verbo “might” em inglês

Posted on 07. Oct, 2013 by in Intermediário

Hello, there!

Um assunto que poucos livros de inglês trazem é como usar corretamente o verbo might.

Might é passado de may e como bom modal verb, ele não se conjuga e não tem to nem antes nem depois.

Vamos ver os usos do verbo might.

1. Usado para dizer que há uma possibilidade que algo seja verdade, ou que algo vai acontecer, mas não é muito provável.

You never know what might happen in the future.
A gente nunca sabe o que pode acontecer no futuro.

I was afraid that someone might recognize me.
Eu receava que alguém fosse me reconhecer.

Did you say anything that might have upset her?
Você disse algo que possa tê-la aborrecido?

We might just get there in time if we hurry.
Acho que a gente consegue chegar lá se nos apressarmos.

2. Usado para pedir permissão educadamente.

Might I ask the president a question?
Eu poderia fazer uma pergunta ao presidente?

I wonder if I might use your telephone.
Será que eu poderia usar seu telefone?

John asked if he might accompany me, and I agreed.
O John perguntou se poderia me acompanhar e eu concordei.

Mr Binks had said that we might borrow his pickup truck.
O Sr Brinks tinha dito que poderíamos pegar sua caminhonete emprestada.

3. Usado para fazer uma sugestão.

You might like to see what we’ve done to the garden.
Acho que você vai gostar de ver o que fizemos no jardim.

I thought we might have a walk around the town.
A gente bem que poderia dar uma volta pela cidade.

4. Usado para indicar que você está irritado com alguém pois essa pessoa não fez algo que deveria ter feito.

He might have warned me he was going to be late.
Ele podia ter me avisado que ia se atrasar.

In future you might try to be a little more polite.
No futuro você podia ser um pouco mais educado.

5. Usado para dizer que alguém fez algo a fim de chegar a um propósito

I refused an invitation so that I might spend Sunday with you.
Recusei um convite apra que pudesse passar o domingo com você.

6. Usado para falar sobre a maneira que alguém se lembra ou pensa sobre uma situação.

I remember that day so clearly, it might have been yesterday.
Me lembro desse dia claramente, parece que foi ontem / como se fosse ontem.

That’s all folks! See you next time!

Falso cognato: cafeteria

Posted on 27. Sep, 2013 by in Iniciante

Cafeteria = restaurante, refeitório
Coffee shop = cafeteria

Não é apenas café que é servido neste estabelecimento cujo nome pode nos levar a tal conclusão. “CAFETERIA” é um restaurante em que os fregueses se servem em um balcão e levam seu alimento para as mesas. Se localizado dentro de empresa ou escola, o substantivo “CAFETERIA” pode ser traduzido por “refeitório” ou, simplesmente, “restaurante”.

At software company Tarantella, employees can get their work done at their desks, in the cafeteria, or even out in the sun. (Business Week)
Na empresa de software Tarantella, os funcionários podem trabalhar em suas mesas, no refeitório ou até mesmo tomando sol.

These meals are often pictured on the walls of the cafeteria or in the menu so you can see exactly what the meal is before you order. (BBC)
Há fotos destes pratos nas paredes do restaurante ou no cardápio para que você possa ver exatamente qual refeição irá pedir.

Fonte: Guia Tecla Sap: Falsos Cognatos, de Ulisses Wehby de Carvalho. Compre aqui.

English Idioms About Love

Posted on 25. Sep, 2013 by in Intermediário

Hello, everybody! How’s everything?

Check out these cool English idioms to talk about love!

Kaplan International Colleges

Inglês Americano x Inglês Britânico: As Diferenças no Vocabulário

Posted on 23. Sep, 2013 by in Intermediário

Hello, there!

Vamos começar a semana com uma breve revisão das diferenças de vocabulário entre o inglês britânico e o inglês americano. Minha colega Erin, da Transparent Language English, fez um vídeo super interessante onde ela compara 12 palavras em inglês americano e dá seu correspondente em inglês britânico.

Vamos aprender!

YouTube Preview Image

cookies – biscuit [biscoitos, cookies]
wallet – billfold [carteira - de dinheiro]
pants – trousers [calças]
mailman – postman [carteiro]
a vacation – a holiday [férias]
a flat – a puncture [pneu furado]
purse – handbag [bolsa]
flashlight – torch [lanterna]
the hood (of a car) – the bonnet (of a car) [ o capô de um carro]
gas / gasoline – petrol [gasolina]
the subway – the tube / the underground [o metrô]
the bathroom – the loo [banheiro]

Como pronunciar a palavra “Facebook”

Posted on 21. Sep, 2013 by in Pronúncia

Salve, galera!

Hoje é sábado e nosso post hoje é bem curtinho e traz uma dica super massa: como pronunciar a palavra “Facebook” corretamente.

O vídeo é do canal Rachel’s English e é uma ótima oportunidade para você aprender inglês de forma mais light e divertida.

So, enjoy!

YouTube Preview Image

Bom sábado pra nós!

Como dizer “novela” em inglês

Posted on 20. Sep, 2013 by in Iniciante

Novela – Soap opera/soap

Jane loves to watch soaps / soap operas at night.
Jane adora assistir novelas à noite.

Assistir novelas é um dos passatempos nacionais mais arraigados. Entre os alunos, é erro comum utilizar a palavra novel para referir-se à nossa tão tradicional telenovela (por sinal exportada para vários países). A palavra novel significa “romance”, o gênero de livro.

Se os americanos usam a palavra soap para referir-se a “telenovela”, é por que lá as primeiras novelas eram patrocinadas por fabricantes de sabão.

O termo sitcom (abreviação de situation comedy) é bastante usado atualmente nos EUA para referir-se aos seriados humorísticos de TV em que as mesmas personagens aparecem em situações diferentes a cada programa.

Fonte: How do you say … in English?, de José Roberto A. Igreja.

Você é canhoto?

Posted on 13. Sep, 2013 by in Intermediário

Se sim, encontrei esse infográfico com alguns fatos interessantes sobre os canhotos, in English!

left-handed-facts-and-stat1